fbpx

Entra e sai ano e as micro e pequenas empresas nascem no Brasil e no mundo. Mas, infelizmente, 80% delas não sobrevivem antes de completar 1 ano. Segundo o SEBRAE, até abril de 2020 mais de 600 mil empresas fecharam as portas.

Com ou sem crise, o acesso a empréstimos pelo pequeno e micro lojista brasileiro é muito difícil. Inclusive, ainda segundo o SEBRAE, esse é um dos principais motivos que pode fazer uma empresa falir. Mas a falta de capacitação, planejamento, boa gestão com os fornecedores e ausência de investimentos nos produtos e serviços também pode contribuir para essa fatalidade.

Para ajudar em todos esses desafiosaparece o Open Banking, um “sistema financeiro aberto”. Com o Open Banking, negócios de todos os tamanhos e segmentos podem se tornar mais lucrativos, mais eficientes e mais bem-sucedidos.

 

O que é o Open Banking?

O Open Banking é um sistema lançado pelo Banco Central para integrar os dados das pessoas, com a autorização delas, para que as instituições financeiras possam oferecer produtos e serviços de acordo com cada perfil.

O objetivo dessa novidade é que as pequenas e microempresas tenham mais oportunidades de acesso a crédito com taxas menores, sendo uma alternativa para sobreviver perante os desafios de planejamento, capacitação e gestão que surgem ao longo do andamento do seu negócio.

O Open Banking aumentará a competitividade no mercado financeiro e os grandes bancos terão que melhorar seus serviços e produtos, para poder manter os seus clientes satisfeitos. Sabe aquela dificuldade que você tem para conseguir investimento de terceiros? O Open Banking vai tornar isso mais fácil e seguro.

 

Quais as fases para o Open Banking começar a funcionar?

O início e andamento do Open Banking será dividido em 4 fases, confira quais são: 

Fase 1: Compartilhamento de dados sobre os produtos e serviços das instituições financeiras. O lojista pode conhecer e comparar as informações sobre canais de atendimento e o que está sendo oferecido. Essa fase teve início em fevereiro de 2021.

Fase 2: Compartilhamento de informações cadastrais de lojistas relacionadas a primeira faseIsso é importante para identificar e qualificar a pessoa interessada e definir um perfil para futuros empréstimos. O lojista pode negar acesso as suas informações, caso não tenha interesse. 

Fase 3: Compartilhamento das transações de vendas entre as instituições financeiras. Essa é a fase de adesão ao Open Banking e quando irão acontecer os primeiros pagamentos.

Fase 4: Compartilhamento entre as instituições financeiras participantes sobre dados sobre seguro, investimento e previdência.

 

Quais os benefícios do Open Banking?

Existe muitos benefícios que o Open Banking pode trazer para o seu negócio.

 

1 – Mais segurança e controle de informações

O Open Banking e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) têm uma coisa em comum: os verdadeiros donos dos dados são as pessoas e não as instituições, por isso, somente os responsáveis podem decidir como as suas informações podem ser usadas.

Além de seguir suas próprias normas, as instituições financeiras são obrigadas a cumprirem a LGPD. O seu objetivo é oferecer um ambiente mais seguro, transparente, livre e com garantia de privacidade. Ou seja, as pessoas podem solicitar que seus dados sejam retirados do sistema de alguma empresa a qualquer momento.

2 – Controle financeiro mais eficiente

Um lojista  tem o costume de compartilhar dados com seu escritório de contabilidade e com aplicativos  e gestão financeira, como o Raio-X. E você deve saber que o acesso a esses dados não é rápido. Isso acaba atrasando a sua rotina. 

O sistema de compartilhamento de dados do Open Banking deixará essas informações disponíveis para o lojista usar como e na hora que quiser. Tornando a gestão financeira mais simples, rápida e segura. Sem burocracias.

3 – Mais opções de empréstimo

Uma das maiores dores do empreendedor brasileiro é conseguir acesso a crédito para o seu negócio. O Open Banking vem para mostrar que podem existir opções melhores que essa que você necessita da aprovação do banco. Uma alternativa mais adequada ao perfil da sua empresa, com taxas que cabem no bolso e sem aquela dor de cabeça na hora de mudar de banco.

Com o Open Banking, não será necessário enviar documentos digitalizados. O lojista precisará apenas autorizar que o banco onde ele fará o empréstimo acesse as informações que já existem no seu banco atual.

 

Seu negócio está pronto para o Open Banking?

Pense em todas os desafios que seu negócio possui hoje e conte com o Raio-X para te ajudar a aproveitar todos os benefícios que o Open Banking tem a oferecer. A partir de agora são as instituições financeiras que terão que se adaptar às necessidades da vida dos micro e pequenos lojistas brasileiros. O controle do seu negócio em suas mãos! 

Artigos relacionados


One thought on “Open Banking: o que é e quais os benefícios para o seu negócio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O controle

do seu

nas


negócio

suas mãos